Artigo da seção pessoas Chacal

Chacal

Artigo da seção pessoas
Literatura / artes visuais / teatro  
Data de nascimento deChacal: 24-05-1951 Local de nascimento: (Brasil / Rio de Janeiro / Rio de Janeiro)

Biografia
Ricardo de Carvalho Duarte (Rio de Janeiro, RJ, 1951). Poeta, cronista e letrista. Um dos precursores da poesia marginal, lança em 1971, numa edição mimeografada de cem exemplares, seu primeiro livro, Muito Prazer, Ricardo, reeditado em 1997 como Muito Prazer. Em 1972, passa a colaborar para a revista Navilouca, junto aos poetas Waly Salomão (1943-2003) e Torquato Neto (1944-1972) e publica, também mimeografado, o livro-envelope Preço da Passagem, com tiragem de mil exemplares. Com o dinheiro da venda, passa uma temporada em Londres entre 1972 e 1973, ocasião em que assiste à apresentação do poeta americano Allen Ginsberg (1926-1997) no Festival Internacional de Poesia.

A experiência é aproveitada na volta ao Brasil, quando, integrante do grupo Nuvem Cigana, reinventa, com Bernardo Vilhena (1949), Charles Peixoto (1948) e Ronaldo Bastos (1948), os recitais de poesia, introduzindo bases sonoras, fundos musicais e apresentações de dança e audiovisual. Nos anos 1980 escreve crônicas para os jornais Correio Braziliense, Folha de S.Paulo e Jornal do Brasil e estabelece parcerias, como letrista, com artistas como Lulu Santos (1953), Jards Macalé (1943) e Moraes Moreira (1947). Desde 1990, dirige o projeto CEP 20.000 - Centro de Experimentação Poética, que realiza mensalmente eventos multimídia no Rio de Janeiro. Sua poesia é reunida no volume Belvedere (2007), e em 2010 é publicado Uma História à Margem, romance autobiográfico.

Comentário crítico
Identificado à poesia marginal, surgida na cena literária brasileira na década de 1970, Chacal inicia sua obra com uma provocação: “As palavras/ Novo lançamento Estrela” são os versos que abrem Muito Prazer (1971), o livro de estreia. Ao parodiar o anúncio de uma fábrica de brinquedos para referir-se ao trabalho poético, o autor afirma um dos pressupostos geracionais – apropriar-se de dados da cultura de massa como matéria-prima de uma poesia que se quer antiliterária (algo recorrente na produção artística pós-moderna como um todo); questionar as práticas excludentes do mercado editorial; e problematizar a relação entre a poesia e as questões mais ordinárias da vida comum.

continuar a leitura do texto Continuar a leitura do texto...

Outras informações de Chacal:

  • Outros nomes
    • Ricardo de Carvalho Duarte
  • Habilidades
    • poeta
    • cronista
    • dramaturgo

Espetáculos (5)

Exposições (8)

Eventos relacionados (1)

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • CHACAL . In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Disponível em: <http://enciclopediaitaucultural.org.br/pessoa3713/chacal>. Acesso em: 26 de Jul. 2017. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7