Artigo da seção pessoas Jean Manzon

Jean Manzon

Artigo da seção pessoas
Artes visuais / cinema  
Data de nascimento deJean Manzon: 02-02-1915 Local de nascimento: (França / Ile de France / Paris) | Data de morte 01-07-1990 Local de morte: (Portugal)
Imagem representativa do artigo

Congresso Eucarístico , ca. 1950 , Jean Manzon
Digitalização a partir do original/Itaú Cultural

Biografia

Jean Manzon (Paris, França 1915 - Reguengos de Monsaraz, Portugal, 1990). Fotógrafo e cineasta. Jean Manzon inicia sua carreira atuando como repórter fotográfico da revista francesa Paris Soir. Em 1938, integra também a equipe da Match, periódico francês de grande tiragem. Viaja para o Brasil em 1940, fixa-se no Rio de Janeiro, onde atua em publicações dos Diários Associados, principalmente na revista O Cruzeiro, e depois na revista Manchete. É considerado por alguns estudiosos o responsável pela renovação do fotojornalismo brasileiro com a série de ensaios fotográficos que realiza para O Cruzeiro. Nessa publicação, seu trabalho está freqüentemente associado ao de David Nasser, responsável pela redação dos textos. Atua como cineasta a partir de 1952, realiza mais de 900 documentários nas quatro décadas subseqüentes, entre os quais se destaca L'Amazone, premiado com o Leão de Ouro do Festival de Cinema de Veneza, Itália, em 1966. Entre 1968 e 1972, retorna a Paris e assume nesse período a direção de Paris Match. É autor dos livros Mergulho na Aventura, 1950, em parceria com David Nasser; Flagrantes do Brasil, 1950; Brasil, 1952 (Mônaco); e Féerie Brésilienne, 1957 (Suíça), entre outros.

Análise

Jean Manzon inicia sua carreira como repórter fotográfico da revista francesa Paris Soir, integrando também a equipe que funda a revista Match, periódico francês de grande tiragem. Vem para o Brasil em 1940, estabelecendo-se no Rio de Janeiro, onde atua nas publicações dos Diários Associados, principalmente na revista O Cruzeiro, e posteriormente na revista Manchete. Em 1952, funda uma empresa cinematográfica, que realiza mais de 900 documentários.
 
Como nota a estudiosa Helouise Costa, Manzon implanta um novo modelo na revista O Cruzeiro. Em suas reportagens, introduz uma linguagem fotográfica decorrente de sua formação européia: ângulos de baixo para cima e vice-versa, tomadas oblíquas, ênfase em detalhes expressivos e uso intencional da cenografia. Seu trabalho está freqüentemente associado ao de David Nasser, responsável pela redação dos textos. Nas fotografias, em um primeiro olhar, destaca-se o caráter de encenação: as imagens são organizadas previamente, tudo parece cuidadosamente arquitetado. Na opinião da pesquisadora, o resultado, longe de ser um registro documental, coloca-se como um momento ideal. Manzon revela uma concepção de fotojornalismo ligada à idéia de montagem desenvolvida pelo cinema de vanguarda. Utiliza preferencialmente uma câmera Rolleiflex, que possibilita grande controle da composição e a marcação prévia do espaço. Apesar do caráter de encenação, suas fotografias são vistas como relatos de cunho realista.

Outras informações de Jean Manzon:

  • Outros nomes
    • Jean Manzon
  • Habilidades
    • fotógrafo
    • diretor de cinema

Obras de Jean Manzon: (14) obras disponíveis:

Exposições (19)

Artigo sobre As origens do fotojornalismo no Brasil: um olhar sobre O Cruzeiro (1940-1960) (2012 : Rio de Janeiro, RJ)

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de inícioAs origens do fotojornalismo no Brasil: um olhar sobre O Cruzeiro (1940-1960) (2012 : Rio de Janeiro, RJ): 11-07-2012  |  Data de término | 06-10-2012
Resumo do artigo As origens do fotojornalismo no Brasil: um olhar sobre O Cruzeiro (1940-1960) (2012 : Rio de Janeiro, RJ):

Instituto Moreira Salles (Rio de Janeiro, RJ)

Artigo sobre As origens do fotojornalismo no Brasil: um olhar sobre O Cruzeiro (1940-1960) (2012 : São Paulo, SP)

Artigo da seção eventos
Temas do artigo: Artes visuais  
Data de inícioAs origens do fotojornalismo no Brasil: um olhar sobre O Cruzeiro (1940-1960) (2012 : São Paulo, SP): 23-11-2012  |  Data de término | 31-03-2013
Resumo do artigo As origens do fotojornalismo no Brasil: um olhar sobre O Cruzeiro (1940-1960) (2012 : São Paulo, SP):

Instituto Moreira Salles (Higienópolis, São Paulo, SP)

Eventos relacionados (6)

Fontes de pesquisa (5)

  • CARBONCINI, Anna (coord.). Coleção Pirelli/MASP de Fotografias : v. 5. Versão em inglês Kevin M. Benson Mundy; texto Mario Cohen. São Paulo: MASP, 1995. 80 p., il. p&b. color.
  • COSTA, Helouise. Um olho que pensa: estética moderna e fotojornalismo. 1988. Tese (Doutorado) - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo- FAU/USP. São Paulo, 1998, 2v. 
  • IMAGENES de Brasil: Coleção Pirelli Masp. Curadoria Fábio Magalhães; texto Lourenço Diaféria. São Paulo: Fundação Memorial da América Latina, [199?]. 60 p., il. p&b color.
  • NARS, Edson Luiz. Um olhar sobre o Brasil pelas lentes de Jean Manzon: de JK a Costa e Silva. 1996. Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual Paulista - Unesp, Araraquara, 1996.
  • PEREGRINO, Nadja. O Cruzeiro: a revolução da fotorreportagem. Rio de Janeiro: Dazibao, 1991. 

Como citar?

Para citar a Enciclopédia Itaú Cultural como fonte de sua pesquisa utilize o modelo abaixo:

  • JEAN Manzon. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileiras. São Paulo: Itaú Cultural, 2017. Disponível em: <http://enciclopediaitaucultural.org.br/pessoa22089/jean-manzon>. Acesso em: 21 de Jul. 2017. Verbete da Enciclopédia.
    ISBN: 978-85-7979-060-7